domingo, 30 de outubro de 2011

Pagando a dívidas antes do ano acabar : Passo a Passo (Bem) básico para Boneca de pano de inspiração Waldorf

Em abril deste ano eu compartilhei aqui a experiência que vivi ao dar um curso para as educadoras de creches públicas da cidade, ensinando a fazer bonecas de pano e bichos de feltro. Na ocasião eu prometi um passo-a-passo e antes do ano acabar ele chegou, a tempo de quem quiser fazer umas bonecas carinhosas para presentear no Natal. Por favor, levem em consideração que é só uma sequencia de dicas e não um tutorial bem completo, pois não domino totalmente nem a técnica da boneca, nem as manhas do blog para fazer Tutoriais, então provavelmente vai ficar muita dúvida. Podem escrever que se eu souber ajudo a esclarecer algum ponto nebuloso.
Desenvolvi o PAP com base no livro "Minha querida Boneca" de de Karin Evelyn Scheven e de um tutorial que desvendou o segredo das bochechas lindas destas bonecas e que achei Neste site.
A boneca autenticamente Waldorf não é só um brinquedo, é elemento de uma pedagogia elaboradíssima, mas as bonecas que fizemos são simplesmente referenciadas nas Waldorf, então não usei lã não fiada para rechea-la, como nas autênticas. Usei a fibra siliconada que é mais ascessível. Corpo é feito em malha, em tons de pele: fizemos bonecas de diferentes tonalidades para que cada criança pudesse se sentir representada.


Copiar e riscar os molde na malha dobrada ao meio. No total serão 4 peças para a cabeça, 2 para o corpo e 4 para braços. Isso porque teremos duas cabeças: uma que será amarrada para dar formato ao rosto, e outra que será a cobertura - a pele da boneca;)


Alfinete e costure as peças, à máquina com ponto zigzag, ou à mão com um bom ponto atrás. Um truque é costurar as peças antes de cortar detalhadamente, fica mais fácil...


Entendem o que eu digo?


Tudo costurado? Você vai ter duas cabeças, um corpo e dois braços, certo? Agora é só encher o corpo , braços e uma das cabeças com fibra siliconada de boa qualidade.Deixe tudo firminho e macio, mas cuide pois a malha vai cedendo e você é que controla o tamanho proporcional.


Agora vem o truque, você vai pegar uma das cabeças já bem cheia e vai "amarrar". Feche o pescocinho e amare bem com fio de pipa, depois você fará as feições amarrando um fio no contorno do rosto e outro fio na altura da linha dos olhos como na foto que retirei do blog Echoes of a Dream. Nesta altura tome cuidado com as proporçõe do rosto, pois a malha estica bastante e você não deverá deixar a boneca desproporcional: nem cabeçoda, nem com testa ou bochechas exageradas, certo. Vá modelando com a fibra e o fio de pipa até ficar bonita.


Agora é cobrir esta cabeça amarrada com aquela que você deixou sem encher. Estique bem o tecido na face para que não fique com rugas e costure no pescoço, puxando para trás se necessário, pois os cabelos cobrirão algumas pregas que possam ficar na parte de trás da cabeça. Você pode bordar o rosto já nesta etapa (eu bordei depois dela pronta). As bonecas Waldorf possuem expressões neutras para que a criança possa usá-la para se expressar com liberdade. Acho que olhos e uma boca neutra são uma boa ideia.


Agora é só unir todas as partes usando fio de pipa.


Os cabelos podem ser longos, curtos, lisos, encaracolados...o ideal é que correspondam à cor e tipo do cabelo da criança. Para fazer o penteado de maria-chinha eu prendi fio a fio numa linha no meio da beça, da testa à nuca, depois puxei para para as laterais e dei uns pontinhos antes de amarrar as chiqinhas e finalmente costurei fios para a franja. Use lã grossa para um efeito mais volumoso. O cabelo crespo pode ser feito enrolando a lã umas seis voltas em redor de dois de seus dedos e depois amarrando ao meio, formando uma "borboletinha", então você prende esteas medeixas na cabeça com uns pontinhos bem firmes.

A boneca em si está pronta, agora é soltar a imaginação e fazer as roupas e sapatos. Eu vi muita coisa linda aqui

Termino esta postagem com vontade de dizer o chavão: desculpe alguma coisa/é simplesinho mas é de coração!! Quem lembra de seus primeiros PAPS entende do que estou falando, né Simone Arrais! Beijos a todos.

domingo, 23 de outubro de 2011

Domingo é dia de cortar pano!



Eu ando tentando organizar as minhas tarefas e tenho deixado os crafts como um prêmio para mim mesma: depois de ter cumprido minhas metas de estudo e pesquisa diária, de ter dado uma mínima atenção às coisas da casa e a máxima atenção possível à família é que vou inventar moda lá com meus panos...sei que parece uma coisa chata postergar uma atividade que adoro, mas é preciso por o pé no chão e entender as prioridades: recebo uma bolsa federal para produzir minha pesquisa - é isso, em última instância que ajuda a me sustentar e aos meus, então é justo que os estudos ocupem o topo da minha lista de prioridades profissionais. Bem, ontem estudei até até de madrugada então hoje vou é me jogar nos paninhos!!! Depois mostro no que vai dar esta mistura da foto...adianto que é um pedido especial de uma moça que resolveu escrever suas memórias. Bom domingo !!

sábado, 15 de outubro de 2011

Sugestão de presentes feitos a mão, para professores

Hoje é Dia do Professor. Estou na carreira desde meus 15 anos e tenho certeza de que fiz a escolha acertada: gosto deste trabalho porque ele é exigente; preciso ser criativa, estudiosa, bem-humorada, determinada. O profissionalismo do professor de crianças pequenas às vezes é confundido com doçura e instinto maternal, mas posso afirmar que é de fato fruto de muito trabalho consciente, de uma luta interna diária para desenvolver a capacidade de observar, de intervir na hora certa, de ser generosa e paciente.Vivi muitos dias do professor e garanto que a gente vai fazer o mesmo bom trabalho com ou sem presente, mas vamos e venhamos, carinho, surpresa e uma palavra de agradecimento sempre são bem vindos, não?
Então deixo aqui um "medley" de sugestões de coisas que já fiz, para você se inspirar e quem sabe executar neste domingo para levar ao professor ou professora, seu ou de seu filho, na segunda-feira:


Estojo de lápis: sério, professor de qualquer etapa ama canetas, lápis e materiais afins, por tanto um estojo nunca vai ficar sem uso, até porque a gente às vezes dá aula em dois ou três lugares, almoça na rua e precisa carregar também escova de dente,pente e tals, e o estojo serve também como necessaire. Fiz estes seguindo o tutorial do superziper sobre a colocação de ziperes. Varie as cores, invente uma aplicação em feltro (que tal uma maçã?) e pronto. Leva no máximo 1 hora e meia pra fazer (menos tempo que planejar um dia de aula!!)


Coruja: a Ave- de -Minerva é símbolo da pedagogia e agrada em cheio professores de todos os estilos, Se quiser fazer a sua parecida com a minha siga este tutorial do Creenfantin.
Sem tecido, sem tempo e sem máquina de costura? Que tal fazer um (ou vários) origamis de coruja e aplicar em um cartão, pendurar em um móbile, ou colar em um retângulo de papel cartão e fazer um marca-página?



Capa de caderno: este presente é "hors concours", pois é de beleza e utilidade indiscutíveis. Já mencionei esta vídeo aula na qual aprendi a fazer os meus. Tente pois é mais fácil do que parece.


Maçã: estas capinhas de maçã são peça recorrente em blogs gringos. Eu não sei fazer crochê, mas minha amiga Eliane fez várias delas seguindo este tutorial e afirmou que é rapidinho.


Avental quadrado: este é o mais simples avental que há e garanto que professores ee crianças amariam um destes para proteger suas roupas nas atividades com argila, cola, tinta...em 1 hora está feito eu explico como fazer aqui.

Agora, sabe um presente que ganhei certa vez e que foi muito especial? Os pais de meus alunos escreveram uma carta coletiva, não para mim, mas para a direção da escola (que estava em um momento complicado, de transição e demitindo muita gente) elogiando meu trabalho e agradecendo pela minha dedicação aos seus filhos. Fala sério, isso é muito cuidado e carinho, não? E como dizia uma querida professora que tive "carinho e gentileza não são obrigatórios, mas fazem toda a diferença".

domingo, 9 de outubro de 2011

Enfim, no que deu o bazar?


No post anterior dividi com vocês o gostinho amargo de ir com suas coisas para uma feira/bazar e voltar com todas elas, sem ter vendido nada...o que me afligiu mais foi o medo de não conseguir um retorno nem para pagar as despesas do Bazar (inscrição, táxis, despesa com a máquina do Visa).
Mas, como algumas de vocês sabiamente me avisaram, os dias seguintes foram bem melhores e o saldo final foi até bem positivo! Vou lembrar da lição: no próximo Bazar ou feira vou com o espírito menos aflito e tentarei me divertir desde o primeiro dia, sem me encanar demais com o retorno financeiro, porque ele vem - devagarzinho e aos poucos, mas vem. Escrevo isso cantarolando a música do Walter Franco: "tudo é uma questão de manter a mente aberta, a espinha ereta e o coração tranquilo.":)
Eu havia convidado, no instinto, uma moça muito talentosa que conheci em um outro bazar para dividir a barraca comigo e posso dizer que ela foi uma grande bola dentro que dei. Mi Asanome do blog Tudo de Papel além de fazer coisas lindas em papel é uma parceira de trabalho irretocável: responsável, correta, gentil e alto astral, destas que não fazem corpo mole e não te deixam desanimar,precisa de mais?
Bem, só para finalizar umas fotos da nossa barraca, da minha cabeça de Alce que acabou no manequim do brechô que era nosso vizinho e de uma menina linda que posou com um de meus estojos só por diversão, para ilustrar a máxima "a gente ganha pouco mas se diverte"! E se divertir trabalhando é bom, não é mesmo? Boa semana gente!



terça-feira, 4 de outubro de 2011

Um dia de cada vez...


Não tenho uma larga experiência em feiras e bazares mas já participei de alguns e não tem jeito: sempre temo não conseguir produzir coisas o suficiente para levar. Desta vez eu estendi a produção por três semanas, costurando sempre entre 21h e 1 da manhã(o Benjamin dormiu, as coisas se alcalmaram na casa e aí é que começa a costurança- quem tem família, trabalho e produz artesanato sabe como é). O resultado (além de um cansaço monumental) está nas fotos abaixo tiradas aqui em casa. Fiquei muito feliz em ver a mesa cheia e saí para o Bazar "cheia de amor pra dar"... mas no "planeta comércio" as coisas são imprevisíveis e NÂO VENDI NADINHA no primeiro dia apesar dos elogios e carinho dos passantes - é, o mundo "fofurítico" também pode ser dureza! Fiquei meio chateada, mas já passou e amanhã e sexta eu volto, então aguardem as cenas dos próximos capítulos e torçam para que eu venda o suficiente para pagar ao menos as despesas do proprio bazar!



domingo, 2 de outubro de 2011

E a semana começa TOP!! Bazar a vista e Melhores da Semana no Bananacraft


A semana promete: amanhã começa o Bazar Charneira, dentro da Semana Acadêmica de Desing na PUC- Curitiba. Eu tomei um susto ao ser convidada para expor lá os meus brinquedos, mas agora que vi a produção prontinha estou super contente - e cansada! A Casca da Cigarra com seus brinquedos e acessórios vai se divertir no bazar nos dias 3, 5 e 7 de outubro, das 18 às 22 horas.Depois mostro quantas coisinhas fui fazendo- madrugadas a dentro- para o bazar. E para dar sorte fui brindada com uma foto de meus cavalinhos de meia entre as Melhores da semana no Grupo bananacraft no Flickr!! Como diz um sobrinho querido: só melhora!