terça-feira, 28 de junho de 2011

Presente para uma amiga leitora: almofada bordada


Desde que vi este desenho da Sarah Wilkins no blog Casa de Retalhos achei que seria lindo bordá-lo. Quando minha amiga-quase-irmã Jordana fez aniversário, em meio à finalização de seu texto do mestrado e das dores de cabeça que um trabalho destes dá, pensei em fazer para ela uma almofadinha com a leitora bordada, para motivá-la a ler e a descansar ao mesmo tempo. Entrei em contato por e-mail com a ilustradora Sarah Wilkins e pedi sua autorização para reproduzir o desenho na almofada, sem muita esperança pois a moça é uma Neozelandesa super talentosa que vive de sua arte. Mas para minha surpresa ela respondeu imediatamente e foi muito generosa dizendo que apreciou o fato de eu ter lhe pedido autorização e que adoraria que eu presenteasse minha amiga com um bordado inspirado em seu desenho, com a condição de que lhe enviasse uma fotinho depois! Não é a gentileza em pessoa?


Usei alguns dos tecidos que ganhei da Andréa no sorteio do blog Casa de Reboco, bordei com os pontos (poucos) que conheço...o resultado foi uma amiga sorridente, que agora repousa sua cabeça cheia de ideias na almofada-leitora que é a cara dela!

sábado, 18 de junho de 2011

Feito a mão: colete para a Primeira Festa Junina do menino




A primeira Festa Junina do Benjamin só confirmou minha desconfiança de que vestir menino de caipira é mais fácil que vestir menina: a camisa xadrez vermelha ele já tinha e foi herança de um amigo maiorzinho, a saruel xadrez de flanela é peça bate-enxuga do ateliê O Tecido e a Estampa, chapéu de 1,99 e pronto...mas como eu não resisto a inventar uma moda peguei na minha mãe um corte para calça de lãzinha que estava todo esburacado de traças e fiz um coletinho. Usei uma camiseta larga do Benji como molde, cortei o formato do colete meio a olho, apliquei um coração de feltro com bandeirinhas do lado esquerdo e umas bandeirinhas em xadrezinho estrategicamente sobre os furinhos de traça do lado direito. Ele ficou todo prosa e apontava o coração para todo mundo como se falasse: - Olha que lindo, minha mãe que fez!

quinta-feira, 16 de junho de 2011

Bazar de Inverno do Espaço 8 - quem perder é bobo!



Este fim de semana vai esquentar!! Tem Bazar de Inverno do Espaço 8. Infelizmente o fim de semestre lá na Universidade me impede de tirar o foco dos estudos, então A Casca da Cigarra não vai expor suas coisas, mas irei lá para curtir o Sarau e comer um brigadeirinho de capim-limão da Maju, que ninguém é de ferro! Apareça na Conselheiro Laurindo, 80, pertinho do Passeio Público, que vai ter muita gente taletosa expondo seus crafts.

sexta-feira, 10 de junho de 2011

Presente feito a mão: Cavalinho


Meu desafio era fazer um cavalinho de pano...depois de buscar muito pela net encontrei o cavalo mais lindo do mundo bem pertinho: no flickr da Ana Paula Cavalari, que arrasa quando o assunto é boneco de pano. Inspirada em seu POCOTINHO, fiz o meu cavalo, um tanto mais circense mas, basicamente, muito parecido. Posso dizer que ele agradou muitíssimo seu novo dono! Enquanto bordava a crina, voltou do limbo da memória um poeminha da Cecília Meireles que eu gostava de recitar com as crianças quando trabalhava diretamente com os pequenos:
...mas há um pedacinho do campo
onde é sempre feriado.
O cavalo sacode a crina
loura e comprida
e nas verdes ervas atira
sua branca vida...

Ana Paula Cavalari, fica aí um pedacinho do poema em sua homenagem, ok? Obrigada pelas inspirações!

quinta-feira, 9 de junho de 2011

Isso de querer ser exatamente aquilo que a gente é ainda vai nos levar além ...


Depois de choramingar pelo que não me tornei descubro que a primeira manhã dos 40 anos foi Igualzinha a qualquer outra: estava frio, mas tinha sol; eu tinha muitas coisas "do lar" para resolver, mas minha família estava por perto; eu tinha contas para pagar, mas algum dinheiro para receber, meu cabelo ainda estava meio curto depois do último corte desastrado, mas amanheceu comportado e colaborativo...enfim, como minha amiga Simone Arrais- do blog Linhas matizadas profetizou em seu cartão de aniversário ...espero que seu dia tenha sido pleno de alegria junto à sua família, que o sol tenha ousado brilhar um pouquinho ou que o frio não tenha deixado você com preguiça de comemorar... Espero que tenha havido um docinho por que ninguém é de ferro e por que o doce é o carinho da alma... espero que tenha havido aqueles presentes que a gente sabe que vieram do coração e não só da carteira apressada e que, além de tudo, que os 40 tenham chegado de mansinho, sem fazer muito alarde, apenas como uma segunda-feira depois de um domingo muito, muito bom: o início de um período novo.

E assim foi...e meu humor melhorou ainda mais ao ver que os presentes que ganhei vieram mesmo do coração e com a precisão cirúrgica de quem me conhece bem: dezenas de post-its e um caderno com um pavão na capa - da Sílvia que sabe de minha mania por papel e bilhetinhos, um cachecol verde todo cheio de babadinhos - da Jordana que sabe da minha faceta moulin rouge friorenta, livros sobre craft (Tildas!!!!) - de meu marido que se superou na escolha, botons e uma casinha bordada pela Helena Guerra Vicente para celebrar meu orgulho nerd!



Então... que venham os quarenta. Só melhora!!!
PS: O título do post é do Paulo Leminski :)