quarta-feira, 23 de fevereiro de 2011

Feito a mão: capa de caderno "Coração de estudante"



Fico feliz quando alguém me escreve pedindo pra eu fazer alguma das manualidades aqui do blog. Não tenho uma lojinha, nem um plano de trabalho (deveria ter) mas volta e meia aparece uma encomenda, que eu faço com o maior orgulho e prazer.
Desta vez foi uma professora chamada Cristiane. A irmã dela ganhou de Natal a capa do caderno "Era de Aquário" que postei aqui e ela gostou. Me pediu então uma capa, não sugeriu cor ou tema, me disse pra ficar à vontade e soltar a imaginação.
Sou professora e sei que o caderno é uma ferramenta essencial, que é olhado todos os dias e que é o companheiro das, por vezes áridas, horas de preparação de planejamentos e relatóros de avaliação. Por isso pensei em fazer algo leve e colorido.
No final eu tinha uma capa cheia de pássaros, cogumelos, folhas e um espaço "pautado" para bordar, na minha melhor letra de professora:)
Escolhi um trechinho da música "Coração de Estudante" do Milton Nascimento, que combina com o ofício (Ok, educadores empedernidos odeiam metáforas "botânicas" para falar da educação de crianças, mas eu acho que a licença poética cabe bem aqui). Fiz também um estojinho combinando, com retalhos do caderno.
Olha só o que a Cristiane me escreveu depois de receber sua encomenda:
Escrevendo pra agradecer o trabalho lindo que você fez pra mim! Ficou a minha cara, apesar de você não me conhecer, rs! Muito obrigada, sei que este tipo de trabalho é feito com o coração (além de muita paciência e criatividade). Agora, posso continuar planejando minhas aulas (para uma turma de 3° ano) em um caderno LINDO!!!
Hoje cheguei com o caderno na sala de aula e as crianças ficaram encantadas. Como sempre, muito curiosas (e eu adoro crianças curiosas) perguntaram sobre a frase, porque aquela. Expliquei e eles estão loucos para conhecer a música de que ela faz parte, ou seja, o capa trouxe uma possibilidade de trabalho na sala de aula!

Mais uma vez, obrigada!


Fiquei com tanta saudade da sala de aula...mas me confortei com um agradecimento tão carinhoso e por saber que alguem está usando com tanto apreço algo feito por mim.

segunda-feira, 21 de fevereiro de 2011

Minha cômoda foi parar no Bananacraft


A seção "Meu Canto" desta semana, no site Banancraft publicou um post sobre a cômoda de meu quarto! Eu havia postado uma foto do móvel no grupo Banancraft do flickr principalmente para mostrar como a almofadinha que ganhei da Helena (Quilts são eternos) ficou fofa. A Dani Sinhorelli curtiu e pediu para eu explicar as coisas que compõe este meu espaço. Vai lá ver!

sábado, 19 de fevereiro de 2011

Enfeite porta de maternidade: Um Nine "Nina" Patch


A Nina em breve deve desembarcar no planeta Terra e sua mãe - que detesta lugares comuns - me fez um pedido especial: um enfeite para a porta de maternidade que fosse simples, sem ursos, sem cegonhas e em tons de amarelo e laranja.
Super empolgada revi o tutorial da Divânia no Superziper que ensina a técnica do Nine Patch e preparei um fundo bem “solar” com vários retalhinhos.

Emoldurei com um bastidor e adorei o resultado, mas... não funcionou como fundo para escrever o nome da bebê, pois ficaria muito poluído.
Fiz então outro quadrinho, desta vez um fundo floral clarinho e usando as bordas que cortei do nine patch escrevi “Nina”, sublinhado por sianinha e botões. Ficou uma fofura, mas me pareceu pequeno para a porta.

A solução: juntei os dois trabalhos, costurando o bastidor pequeno sobre o grande que se transformou em uma moldura muito harmônica.


Nina:
"...Lhe damos as boas-vindas
Boas-vindas, boas-vindas
Venha conhecer a vida
Eu digo que ela é gostosa
Tem o sol e tem a lua
Tem o medo e tem a rosa
Eu digo que ela é gostosa
Tem a noite e tem o dia
A poesia e tem a prosa
Eu digo que ela é gostosa
Tem a morte e tem o amor
E tem o mote e tem a glosa
Eu digo que ela é gostosa
Eu digo que ela é gostosa
(Caetano Veloso)“

sábado, 12 de fevereiro de 2011

Quilts são eternos... e ainda mais lindos de perto


Nesta semana tive a alegria de conhecer pessoalmente a Helena Guerra Vicente, do blog Quilts são eternos. Eu sou fã dos bordados, dos quilts, das Mimis e dos posts sobre cinema, literatura, mitologia que a Helena e sua mãe Cecília fazem e publicam no blog, então quando a Helena contou que viria para Curitiba a trabalho e que poderíamos nos conhecer pessoalmente fiquei super empolgada.
No dia do encontro confesso que bateu uma ansiedadezinha pois nunca havia conhecido em pessoa alguém com quem só me relacionava virtualmente, então me ocorreram coisas do tipo "e se ficarmos sem assunto? e se ela me achar, pessoalmente, uma chata? e se nossos santos não baterem? e se ...e se..." mas a ansiedade sumiu assim que nos falamos por telefone e percebi a gentileza, a simpatia e o bom humor desta menina!
Tudo meio improvisado, numa semana de trabalho puxada para nós duas, chamei-a para almoçar com minha família, passeamos de ônibus pela cidade, tomamos um lanchinho no meu ap., que fica coincidentemente a uns 20 passos do hotel em que ela e sua colega Walkíria (uma figura incrível!)se hospededaram.
Para completar, ganhei um presente lindo: a almofadinha de linho, caprichosamente bordada pela Helena que eu admirei no seu blog agora enfeita a cômoda do meu quarto.

Ao nos despedirmos ontem, tive consciência do quanto a sorte me foi generosa ao favorecer este encontro. Desejei que Brasília fosse mais perto. Despedi-me de uma amiga.

sexta-feira, 11 de fevereiro de 2011

Chapeuzinho e a maquininha de costura da Estrela estão no Bananacraft!


Que legal! Minha foto da Chapeuzinho com a mini-máquina de costura foi escolhida como a melhor da semana no grupo do Bananacraft no Flickr! O mais legal é perceber a nostalgia que esta máquina gera, despertando memórias das tentativas de costurar roupinhas de boneca lá nos anos de nossa infância! Ô saudades...

sábado, 5 de fevereiro de 2011

Presente feito a mão - Reciclagem: transformando uma boneca fuleira em Chapeuzinho Vermelho


A Duda vai fazer 1 ano e eu queria muito lhe fazer uma boneca usando o livro lindo que meu marido me deu de natal, o Wee wonderfuls da Hilary Lang.

O problema é que estou - como todo mundo - sem tempo, pois tenho trabalhado em um projeto com professores de escolas rurais e passo muito tempo preparando aula e me deslocando para os confins...
A solução que achei foi compor um kit, em parte comprado pronto e com alguma coisa feita por mim.
Assim, comprei um livro da Chapeuzinho Vermelho (custou 9 reais!) e uma bonequinha bem simples, destas que se encontra por menos de vintão em qualquer casa-tipo-china e usando o molde da roupa de Chapeuzinho Vermelho que há no livro da Hilary fiz a capa, que acabou transformando a boneca em um brinquedo que não se acha por aí e valorizando um livro que sozinho seria meio xoxo.
Acho que ela vai gostar...

terça-feira, 1 de fevereiro de 2011

O grande massacre de gatos


Não, este não é um post sobre o famoso livro de Robert Darnton, no qual ele analisa a revolta de trabalhadores que martirizaram e mataram gatos no Séc. XVIII. Você pode ler o livro ou saber um pouco dele aqui.
Quero falar de gatos nossos contemporâneos, de pessoas que os massacram e de outras que tentam protegê-los.
Ter um blog pode entre outras coisas, reduzir distâncias e aproximar desconhecidos. Eu descobri que tinha uma seguidora em Buenos Aires e entrei em contato com ela pedindo um favor especial: uma visita à Biblioteca de Maestros para garimpar uns documentos essenciais à minha pesquisa de Doutorado. A Carol foi super solícita e em troca eu lhe ofereci um de meus gatinhos de tecido, pois sei que ela AMA gatos.
Este amor é tão grande que ela me pediu para doar o gato para o SOS gatinhos, uma instituição de São Paulo que abriga, cuida e acarinha gatinhos abandonados.
O gato e uma capa de caderno em patchwork já estão no SOS Gatinhos e serão rifados em breve, mas ontem li o post/apelo da Carol e me junto a ela para divulgar o pedido do SOS Gatinhos por ajuda. Eis parte do que ela escreveu:
Gente eu acompanho há anos o trabalho do Sosgatinhos que é realmente baseado em muito esforço e amor da Leila pelos animais abandonados. E Leila comenta no site que em Sao Paulo as pessoas estao afogando gatos e cachorrinhos em rios e corregos e que existe uma protetora Cleonice que está resgatando estes animais da morte, por isso pede ajuda em nome dela.
"A protetora Cleonice, da Zona Leste, recolheu gatinhos abandonados e precisa doá-los com urgencia.
Também precisa de ajuda para tratamento dos gatinhos. Para AJUDAR COM DINHEIRO deposite direto na conta de Cleonice de Souza Moraes dos Santos, Banco Bradesco, ag 1365, conta poupança 5895982-


Se você como eu se admira diante do empenho deste pessoal que tenta salvar todos os bichos, um de cada vez, aí está a oportunidade de ajudar também. Divulgue.